Header Ads

Indicação: Orange - Uma história sobre arrependimentos e amizade



Olá pessoal, como estão? Espero que estejam bem. Mais uma vez é a Bruna aqui falando e hoje tenho uma indicação muito, mas muito linda para vocês. Digamos que quando tomei coragem para ler Orange eu não sabia muito o que esperar, porque minha irmã tinha assistido o Live Action e me disse com todas as letras: NÃO ASSISTA, NÃO PROCURE, NÃO LEIA ORANGE. Depois de um tempo, quando estava procurando por mangás com personagens bem construídos e com plots que me enchessem os olhos, a história da Ichigo Takano apareceu nas minhas pesquisas e decidi ver por mim mesma se a ideia era ruim ou apenas mais uma para passar o tempo.

Pelos santos, sem dúvida alguma Orange não é um mangá para ler despreparado, digo isso pela maneira como a mangaká apresentou os personagens, suas vidas, seus desejos, seus arrependimentos e principalmente a amizade. Não vou mentir para vocês, eu sou meio coração de pedra e não fico sentida facilmente, mas conforme ia lendo os capítulos e entendendo mais sobre aqueles colegiais acabei caindo no choro. Se vocês têm algum problema quanto a histórias repletas de chamadas para vida real não se aproximem de Orange.

O mangá conta a história da colegial Naho Takamiya, que recebe uma carta de si própria a 10 anos no futuro no seu primeiro dia de aula; esta continha instruções daquilo que ela deveria e não deveria fazer ao novo aluno, Kakeru Naruse. Ignorando, a princípio pensando ser uma brincadeira, ela e seus amigos convidam o recém chegado de Tóquio para voltar com eles. Porém, graças a isso, algo terrível aconteceu com a mãe de Kakeru, algo que poderia ser evitado se ele tivesse voltado para casa mais cedo, algo que abriu uma grande ferida ferida no seu coração e desestabilizou sua mente, algo que o conduziu para uma fatalidade. A missão de Naho e seus amigos é salvá-lo em seu mundo e fazê-lo viver, coisa que não existe na vida de Naho Takamiya a 10 anos no futuro.




Normalmente gosto de falar dos protagonistas separadamente, mas desta vez será impossível por não conseguir separar nenhum dos personagens, digamos que as ações de um refletem na do outro e por aí vai. Com 5 volumes publicados e 22 capítulos + Spin-Off, Orange se tornou um dos mangás mais incríveis que já li, o plot da Ichigo foi muito bom e coerente, ela trata de maneira leve o assunto sobre viagens no tempo e universos paralelos. Mas, em contrapartida, traz de forma vívida as dúvidas, tristezas, culpas e muitos arrependimentos daquilo que poderia ser dito ou feito.

Por mais que tenhamos Naho e Kakeru como protagonistas (apesar de eu não conseguir vê-los sozinhos com esse título), os outros personagens são incrivelmente importantes para o desenvolvimento da história. Todos eles se sentem culpados pelas coisas que aconteceram com Naruse e no mundo em que recebem as cartas de 10 anos no futuro (SPOILER SIM) não querem ter os mesmos arrependimentos.

O sentimento de tristeza ao pensar que os 6 não estariam juntos é muito palpável e, conforme vão sendo apresentados os momentos felizes deles, o leitor passa a compreender o motivo pelo qual eles não querem se separar no futuro. A amizade construída ali significa que os personagens não conseguem se enxergar separados, então imagine receber uma carta falando que um dos seus melhores amigos não existiria no futuro. Isso dói muito gente.



Antes de mais nada, Orange nos mostra várias coisas que acontecem no dia a dia, nós nunca paramos para pensar sobre nossas ações e aquilo que deixamos fazer, nós nunca pensamos que no futuro as pessoas que são importantes agora podem não estar ao nosso lado. Nós esquecemos fácil. O mangá tem uma abordagem muito real sobre como as pessoas guardam todos os seus problemas, sentimentos e pensamentos para si até não aguentarem mais; a maneira como Kakeru vê aqueles ao seu redor é o tipo de coisa que acontece com muita gente, então vale a pena prestar atenção nele.

Outra coisa que me fez apaixonar pelo mangá foi o jeito como Ichigo representou sorrisos falsos para transparecer que tudo está bem; geralmente a gente pensa naquelas pessoas sorridentes e felizes ao extremo como se elas não tivessem problemas ou dificuldades, mas às vezes a gentileza encobre muitas cicatrizes. Todo mundo edita sua vida quando vão se apresentar para os outros ou quando apenas estão na rua, ninguém  nunca sabe como o outro está realmente, é por isso que considero Orange um dos melhores mangás que já li, porque trata de muitas questões e mostra possíveis caminhos a seguir.

Orange foi publicado no Brasil pela editora JBC, então, se vocês não quiserem ler online podem tirar as moedas do cofrinho para comprar o mangá, garanto que será um bom investimento. Gostaria de pedir que ao ler essa história vocês estivessem com a mente tranquila e com muito tempo sobrando, pois lê-lo rapidamente vai te privar de tirar muitos ensinamentos dele.




Quanto eu terminei o mangá a primeira coisa que veio na minha mente foi o desejo de ver o Kakeru sorrindo em todos os universos alternativos possíveis, não importa como e nem o porquê, só gostaria que esse personagem fosse feliz verdadeiramente. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.