Header Ads

Mangá vs anime: Tsugumomo


Uma obra escrita por Yoshikazu Hamada, Tsugumomo é uma história dinâmica que varia em shounen e ecchi; tem desde batalhas incríveis a cenas que mais se enquadram no gênero hentai. Francamente, se fosse resumi-lo em uma palavra, usaria com certeza OPPAIS. 
Apesar da censura no anime, o mangá provém destes recursos que muitos jovens adoram. Ao ver o anime, é possível notar o quanto Kiriha é "gentil" com seu mestre, já no mangá a coisa é um pouco mais "interessante"; apesar do esforço de Kazuya para manter uma relação como esta, as investidas não param por um capítulo se quer.

O anime conta a história de Kazuya, um estudante do ensino médio, que ao descobrir que o obi de sua mãe é um tsukomogami, torna-se limpador da maldição (exorcista no mangá), como se não bastasse, um harém é automaticamente criado, contando com os gêneros loli, oppai, amiga de infância, imouto, tsundere e seja lá em qual gênero Kiriha se encaixe. Uma pequena parte da história foi adaptada no anime, contando com o aumento da relação entre os personagens e o desenvolvimento de Kazuya como exorcista. Seu término foi após a batalha contra Sunao; no último episódio, Kiriha se matriculando na escola de Kazuya, e a mãe de Sunao dizendo que ela e Kazuya devem se casar. Deixando questões pendentes assim, há uma chance de segunda temporada, mas levando em consideração o tempo do mangá, uma temporada com o mesmo número de episódios não seria suficiente para chegar a algo interessante.


Spoilers a partir de agora!

Acho que para resumir o mangá, devo começar contando a história base da obra. Aqui temos spoilers gigantescos, estejam avisados.

A mãe de Kazuya, quando criança, estudou na escola de exorcistas depois de perder a família (passado triste que não irei contar). Ao ganhar Kiriha como auxiliar e se formar com uma boa reputação, cumpriu o desafio de Kukuri, a deusa local, e tornou-se uma grande exorcista (uma grande exorcista que abusava sexualmente de seu tsukumogami e até da deusa local, aí está o motivo da personalidade de Kiriha em relação a Kazuya). Após se casar, teve dois filhos, como deve-se saber. Kazuya nasceu uma criança tabu, que aumenta a frequência de amasoguis, e desde pequeno mostrou potencial aos olhos da mãe, criando amasoguis para protegê-lo (habilidade rara e não mostrada no anime), mesmo com os esforços de usa irmã para substituí-lo (incestuosa desde cedo). Kazuya passou a treinar, pois queria se tornar forte para lutar com sua mãe, que ficava um tanto sinistra e entediada quando não tinha um oponente forte para batalhar. Kazuya decidiu criar um tsugumomo para se tornar forte mais rápido; após alguns meses, surgiu Azami, um obi negro.Treinos secretos à parte, certo dia Kazuya encontrou um antigo vestido de sua mãe, e ao usá-lo para treinar, tentou criar um amasogui "me mate" mas, algo parecia ter dado errado, quando Azami se aproximou, o vestido amasogui possuiu o obi, fazendo com que Azami tentasse matar Kazuya, depois disso, o amasogui possuiu a mãe de Kazuya, fazendo com que o desejo de matar Kazuya e o de arranjar um oponente forte se misturassem. A vida de Kazuya corria perigo, sua mãe estava possuída e tentando matá-lo. Após uma difícil batalha, Kiriha matou sua antiga mestre (antiga, pois Kiriha foi passada para Kazuya quando criança, para controlar sua quantidade anormal de energia).


Após diversos acontecimentos, como Sunao e Kazuya fingirem sexo, e Kazuya ser estuprado por Kiriha após os sexos serem trocados, chegamos ao momento em que Maigoia, um lugar onde tsukomogamis vivem sem mestres, planejam matar Kukuri, para continuarem com seu modo livre de vida. Após uma batalha manipulada por Azami, a mãe de Kazuya volta à vida (segredo que havia sido guardado por Kukuri, ela não havia de fato morrido, pois ainda era controlada pelo Amasogui). Chega a parte fells: Kukuri é morta em batalha. Logo após, Kiriha morre protegendo Kazuya (chorei). Como não pode vencer, sua irmã usou sua ampulheta tsukumogami (que não havia sido mostrada até então) para congelar a "mãe" por três anos, tempo dado para Kazuya se preparar.



Agora Kazuya foi pra escola de exorcistas para treinar (onde apesar do clima tenso, ainda rola muito ecchi). Atualmente, o mangá se encontra numa competição com diversas rodadas de batalhas para decidir uma guerra civil entre os que pensam em tusukumogamis como ferramentas e os que os veem como parceiros (isso é, até onde foi traduzido).

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.